?

Log in

Previous Entry | Next Entry

Feb. 12th, 2014

OK. Eu sei que faz só um mês que te conheço(e olhe lá).Claro que eu penso em não ter te conhecido. Não ter perdido meu tempo mesmo sabendo que iria perder muito tempo. Mas eu insisto em fazer certas coisas que não levarão ou levaram a lugar algum. Sei lá. Tem vezes que são tão memoráveis e tem aquelas que você nem lembrar, lembra. Porém, esse tipo de pessoas sempre pensa no presente e não sabe realmente reagir a essa situação mesmo que os seus amigos que já passaram por isso deem conselhos com frequência pra você. Eu me lembro da primeira vez com que eu tive essa ilusãozinha idiota. Foi exatamente como está sendo agora, mas durou um ano e meio. Até que eu comecei a namorar com outra pessoa e simplesmente fui meio que um filha da puta com a pessoa. Não que ela não tenha sido todo o tempo comigo, claro. Era aquele tipo de pessoa que precisava de novos contatos frequentemente e nunca estava satisfeito com qualquer coisa que aparecesse na sua frente. Ele simplesmente pulava de galho em galho e eu tentava forçar uma amizade ou até um namoro com ele, mesmo sendo a distância. É comum isso acontecer comigo porque não consigo me interessar por ninguém aqui e, quando consigo, sempre tem uma situação muito complicada para ser resolvida do outro lado. Nunca consegui ficar com alguém que realmente me completasse e com que eu sentisse cem por cento seguro do lado da pessoa. Mas, afinal, aonde eu quero chegar? Nem eu mesmo sei. Talvez seja um desabafo. Na verdade, com certeza é um desabafo. Mas talvez seja uma forma de eu retratar minha indignidade diante de certos fatores que me foram proporcionados(mesmo minha vida sendo ÓTIMA fora isso). Obviamente estou reclamando de barriga cheia pois minha vida é perfeita em todos os aspectos mas não nesse. Claro que eu tenho várias pessoas que eu poderia me relacionar mas não consigo me sentir interessados por eles e, quando sinto, não há reciprocidade. Já me perdi todo nesse texto. Seja bem vindo, casa dos 20.